1.º Festival de Teatro Montalegre

Vai realizar-se, nos dois primeiros fins-de-semana de novembro de 2018, a primeira edição do Festival de Teatro Montalegre com cinco companhias de teatro.

A iniciativa, patrocinada pelo município de Montalegre, conta com a coordenação do dramaturgo barrosão Abel Neves.

Programa:

3 de Novembro: Teatro de Montemuro
Eduardo Correia, Ator e Responsável Artístico do Teatro do Montemuro

4 de Novembro: A Escola da Noite
António Augusto Barros, Encenador e Diretor d’A Escola da Noite; Pedro Rodrigues, Diretor de Produção d’ A Escola da Noite

9 de Novembro: Companhia de Teatro de Braga
Rui Madeira, Ator, Encenador e Diretor da Companhia de Teatro de Braga

10 de Novembro: A Barraca
Maria do Céu Guerra, Atriz e Diretora d’A Barraca; Hélder Costa, Dramaturgo, Encenador e Diretor d’A Barraca

11 de Novembro: CENDREV [Centro Dramático de Évora]
José Russo, Ator e Diretor do CENDREV

"Foram os antigos gregos que inventaram o teatro, esse lugar onde umas tantas pessoas se atrevem a mostrar trabalhos de representação diante de outras, celebrando os feitos, os vícios e as virtudes da humanidade, os seus conflitos, as suas crenças e os seus humores. Alguém faz alguma coisa e outros assistem, todos próximos e irmanados num mesmo acto: viver, e, se possível, melhor.

O teatro é, pois, um espaço físico partilhado pelos que fazem acontecer as artes de cena e o Público. Representar uma história - narrá-la e vivê-la com intensidade, seja farsa, tragédia, drama ou comédia - e para não defraudar a expectativa do Público, exige o estudo, o cuidado e a alegria que outros trabalhos também exigem, mas com as suas diferenças, claro, porque diferentes são os modos e as artes de andar por aqui.
Pretendendo ser, adiante, mais do que uma simples “mostra de teatro”, o Festival de Teatro de Montalegre, que pela primeira vez se apresenta neste Outono de 2018, ao honrar o património legado pelos antigos gregos, homenageia o teatro português e as suas Companhias, privilegiando aqueles que, tendo inventado e defendido estruturas de criação e produção, ao longo de muitos anos têm resistido aos infortúnios que diariamente pesam sobre as artes teatrais.
Neste primeiro Festival de Teatro de Montalegre, que em boa hora a Câmara Municipal entendeu patrocinar, estão presentes Companhias de Campo Benfeito/Castro Daire [Teatro do Montemuro], de Coimbra [A Escola da Noite], de Braga [Companhia de Teatro de Braga], de Lisboa [A Barraca] e de Évora [CENDREV – Centro Dramático de Évora]. São cinco espectáculos que se cumprem também por uma geografia aberta.
Acompanhando as apresentações teatrais do Festival, está aberta ao Público - durante o mês de Novembro no Ecomuseu – uma vigorosa exposição de Máscaras, da autoria do artista plástico e actor António Jorge.
Que vos seja simpático e proveitoso este primeiro Festival de Teatro de Montalegre. Obrigado pela vossa presença".

Abel Neves